Coisas que não têm Preço!

Desde que comecei a fotografar sabia já onde queria, e quero, chegar. O caminho nem é fácil nem é curto, eu sei! Mas entre trancos e barrancos – termo popular lá da terrinha, noites em claro, ansiedades pré-casamentos e outras neuras adjacentes, erros e acertos, vão acontecendo coisas que me motivam mais ainda e me fazem crer que estou indo pelo caminho certo.

Quero compartilhar com vocês um email que recebi há um tempo atrás, numa 4ª-feira, de uma noiva que iria casar no sábado seguinte. São coisas simples assim que me enchem de orgulho. Não só pelo facto dos elogios em si, que são sempre bem vindos, mas pelo facto do reconhecimento do trabalho do modo que eu gostaria que fosse. Não por umas fotos bonitas mas sim pelos sentimentos que elas expressam.

Escusado será dizer que fiquei completamente desconsertado e, se a responsabilidade em todos os serviços é enorme, a responsabilidade aqui ficou gigante!

PS: A pedido da noiva, e também até por respeito para com o outro fotógrafo, os nomes são fictícios – assinalados com (*).

Oi Fernando,

Tudo bem?
Esse email foi passando em 06.08.2010 e desde esse dia não tiro suas fotos da minha cabeça.
Meu nome é Angélica* e sou amiga de Laura*, irmã de Luiza* que vc fotografou, acredito que em julho de 2010. Estive na sua casa com ela, lembra?

Primeiramente queria dizer que até hoje nunca vi um trabalho tão lindo. Parabéns!
Fiquei de passar esse email pra vc há muito tempo, mas na correria de noiva, terminei sem conseguir.

Acredito que seu trabalho chega à perfeição. Sempre falo de vc para as pessoas que pedem indicação. Engraçado, né? Sempre indico o seu site…

Infelizmente terminei sem fechar com vc puramente por questão de orçamento, mas acredite: me arrependi!!!!!
Não que o fotográfo que fechei para fotografar um dos grandes momentos da minha vida seja ruim… nãooooo ele é muito o bom, o problema que ele não é você! E você, Fernando, fotografa sentimento. Alegria, saudade, incerteza, medo… ansiedade, vontade, amor…

Até comentei com meu filmador… Zé*. E ele disse que lhe conhecia.

São 2:25 da manhã e aiii… lhe faço a pergunta: qual a possibilidade de vc estar no meu casamento agora no próximo sábado, (…)? Sei que essa pergunta chega a ser até ridícula ( lóoooooogico que vc deve ter casamento), mas algo me fez passar esse email.
Posso ligar pra você para conversar a respeito?

Forte abraço,

Angélica Santos

VOLTAR AO TOPO

Seu endereço de e-mail jamais será divulgado ou compartilhado com terceiros. Campos obrigatórios são marcados com * *

*

*